IGMR nº 162

Missal Romano

162. Na distribuição da Comunhão, o sacerdote pode ser ajudado por outros presbíteros eventualmente presentes. Se estes não estiverem disponíveis e o número dos comungantes for demasiado grande, o sacerdote pode chamar em seu auxílio os ministros extraordinários, isto é, o acólito devidamente instituído ou também outros fiéis, que tenham sido devidamente nomeados para isso [96]. Em caso de necessidade, o sacerdote pode designar, só para essa ocasião, alguns fiéis idôneos [97].

Estes ministros não devem aproximar-se do altar antes de o sacerdote ter tomado a Comunhão; e recebem sempre da mão do sacerdote celebrante o vaso com as espécies da Santíssima Eucaristia a distribuir aos fiéis.

 

NOTAS:

[96] Cf. S. Congregação para os Sacramentos e o Culto divino, Instr. Inaestimabile donum, 3 de Abril 1980, 10: AAS 72 (1980) 336; Instrução interdicasterial sobre algumas questões acerca da colaboração dos fiéis leigos no ministério dos sacerdotes, Ecclesia de mysterio, 15 de Agosto de 1997, art. 8: AAS 89 (1997) 871.

[97] Cf. Rito para designar ocasionalmente um ministro da Sagrada Comunhão, no apêndice do Missal Romano, Coimbra 1992, p. 1381.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s